SEJAM BEM VINDOS!!!

Aqui compartilho: textos poéticos e reflexões de autores, famosos ou pouco conhecidos, vídeos, músicas, fotos, pensamentos fragmentados (meus e de outros), além de outras preciosidades e presentes recebidos de Anjos queridos.

Sou ética e sempre procuro o autor do texto; caso você encontre algum texto sem autoria ou com a mesma equivocada, avise-me por favor, pois recebi desse modo e não consegui descobrir o autor(a), bem como, autoria enganosa. Um fraterno abraço, Paz & Luz!

1 de abril de 2017

Histórias de amor... Martha Medeiros

Histórias de amor...
 
Você vive um amor ou uma história de amor ?
 
Tem diferença, sim. Um amor é a realização plena de um sentimento recíproco. Passa por alguns ajustes, negociações, mas desliza. Pode perder velocidade aqui, ganhar ali, mas não é interrompido pelas dúvidas, não permite a entrada de terceiros, tem a consistência das coisas íntegras, duráveis. O amor, amor mesmo, é uma sorte que se honra, uma escolha em que se aposta diariamente, o amor é algo que nasce e frutifica.
 
Já uma história de amor é, como diz o termo, uma invenção. Algo para ser contado ao analista, desabafado para os amigos, uma narrativa chorosa e trágica, um acontecimento beirando o folclórico, um material bruto pedindo para ser transformado em obra de arte. Toda história de amor está impregnada de obstáculos que lhe conferem um status de ficção.
 
Amor proibido pela família, rejeitado pela sociedade, condenado por preconceitos, amor que exige fugir de casa, pegar em armas, trocar de identidade: virou história de amor. Perde-se um tempo enorme roteirizando o dia seguinte. Se fosse amor, simplesmente amor, o dia seguinte amanheceria pronto.
 
Amor que coleciona mais brigas que beijos, mais discussões que declarações, mais rendições que entrega: virou história de amor. Pode subir aos palcos, transformar-se em filme, faturar na bilheteria: tem enredo. Mas não tem continuidade. Sai de cartaz rapidinho.
 
Amor que sobrevive à distância, que se mantém através de cartas e telefonemas (permita-me a nostalgia, sobreviver pelo whattsapp não combina com literatura), o amor sem parceria, sem corpo presente, o amor que não se pratica, que não se lubrifica, que enferruja por falta de uso: virou história de amor. Sofrido como pedem os poemas, glorificado pela vitimização, até o dia em que a ausência do outro deixa de ser um ingrediente pitoresco e você descobre que cansou de dormir sozinha.
 
Amor que exige insistência, persistência, paciência: virou história de amor. Se fosse amor, nada além de amor, navegaria em águas mais tranquilas, não exigiria tanto de seus protagonistas, o entendimento seria instantâneo, sem exagero de empenho, desgaste, sofrimento. Aff. Histórias de amor são fantásticas na primeira parte, tiram o ar, movimentam a vida, mas da segunda parte em diante viram teimosia dos autores, que relutam em colocar o ponto final na saga que eles próprios criaram.
 
Amor ou história de amor, o que se prefere ?
 
Aventureiros, notívagos, hereges, rabugentos, sedutores, inquietos, fetichistas, insaciáveis, pecadores, estrangeiros, narcisistas, intrépidos, dramáticos, agradecemos cada verso e cada noite mal dormida que vocês deixaram de lembrança, mas um dia a gente cresce e a fantasia cede lugar à sensatez: um amor está de bom tamanho.

Martha Medeiros

AMIZADE NA VIRTUALIDADE


AMIZADE NA VIRTUALIDADE
Marcial Salaverry

A Internet desde que bem usada e entendida, pode ser uma fonte inesgotável de boas amizades, que em sua virtualidade chegam a ser mais reais do que as chamadas "amizades reais".

Assim, é que podemos notar que a maior beleza de uma amizade virtual, é que sabendo usar nossa imaginação, transportamo-nos para o mundo que queremos viver, e conseguimos vivenciar todas as gostosas sensações que nossa alma está pedindo, e esse sentir virtual chega a ter toques de uma realidade muito gostosa, pois nos atinge diretamente a alma e o coração.

Chegamos a sentir mão na mão, e tocando o coração, vem uma paz gostosa de uma amizade deliciosamente pura, por ser despida de quaisquer interesses materiais, e assim, consegue-se sentir como estando juntos ainda que distantes, em um sentimento de uma muito sincera e linda amizade.

Quantas vezes desejamos alguém perto de nós, quantas vezes ansiamos pela presença de alguém fisicamente distante, mas que consegue estar animicamente a nosso lado...

Vamos entender a diferença que pode haver entre amor virtual e amor físico, e o mesmo se aplica às amizades, vamos considerar que um sentimento virtual pode ser uma realidade, e o sentimento físico pode ser apenas virtualmente um amor...
Por vezes uma amizade se afasta, e quando isso acontece, o coração chora, sempre a saudade demora para deixar nosso sentir, isso é algo que o tempo as vezes cura, mas muitas vezes é uma tortura, e para a alma dá uma certa secura, uma falta daquela ternura...

 É assim, quando não se aceita uma amizade que pode sempre trazer uma certa felicidade, que vem com aquela alegria de sentir junto, aquele de quem queremos fugir, e assim sendo, é melhor ficar com a amizade, do que apenas curtir a saudade...
Se é verdade que desta vida nada levamos, é certo que algo deixamos, podemos dizer que deixamos nossas obras, nossas palavras, nossas amizades, e são essas amizades, que deixam boas lembranças que sempre estarão guardando no coração pelo menos uma doce recordação...
Por esse motivo, temos que bem viver o presente, que é o maior presente que recebemos no momento presente...
E devemos abrir o presente, que são nossas amizades, antes que problemas se apresentem, e certamente poderemos fazer sempre, de cada dia, UM LINDO DIA...



Marcial Salaverry

Translate

AMIGOS POÉTICOS