SEJAM BEM VINDOS!!!

Aqui compartilho: textos poéticos e reflexões de autores, famosos ou pouco conhecidos, vídeos, músicas, fotos, pensamentos fragmentados (meus e de outros), além de outras preciosidades e presentes recebidos de Anjos queridos.

Sou ética e sempre procuro o autor do texto; caso você encontre algum texto sem autoria ou com a mesma equivocada, avise-me por favor, pois recebi desse modo e não consegui descobrir o autor(a), bem como, autoria enganosa. Um fraterno abraço, Paz & Luz!

13 de abril de 2011

A SERENATA







A SERENATA

”Uma noite de lua pálida e gerânios
ele viria com boca e mãos incríveis
tocar flauta no jardim.
Estou no começo do meu desespero
e só vejo dois caminhos:
ou viro doida ou santa.
Eu que rejeito e exprobro
o que não for natural como sangue e veias
descubro que estou chorando todo dia,
os cabelos entristecidos,
a pele assaltada de indecisão.
Quando ele vier, porque é certo que vem,
de que modo vou chegar ao balcão sem juventude?
A lua, os gerânios e ele serão os mesmos
— só a mulher entre as coisas envelhece.
De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
Como a fecharei, se não for santa? “       
                                                                

   Adélia Prado



3 comentários:

  1. Olá,
    Esse é um poemas da Adélia que mais gosto.
    Doidas e santas, todas temos essas duas mulheres que habitam em nós.As vezes elas entram em conflito em outras há predominância de uma delas, mas ambas nos dão toques nas nossas atitudes.
    Bom findê.
    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  2. Deixei selos para você no meu blog. Depois passe lá para buscar.

    http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2011/04/amicitia.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu deixei novos selos para você, tenta pegar desta vez.^^

    Linda poesia!

    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por participar. Luz & Paz!!!
Beijos fraternos!!

Translate

AMIGOS POÉTICOS